Uma dose de Edgar Allan Poe

edgar allan poe - letras e costuras.jpg

“Um sentimento para o qual não tenho nome apossou-se de minha alma – uma sensação que não admitirá quaisquer análises, para as qual as lições do tempo passado são inadequadas, e de cuja compreensão receio nem sequer o próprio futuro detém alguma chave. Para uma mente constituída como a minha, esta última consideração é uma desgraça. Jamais – sei que jamais – me darei por satisfeito com respeito à natureza de minhas impressões. E contudo, não é de admirar que essas impressões sejam indefinidas, uma vez que se originam de fontes tão completamente inéditas. Uma nova percepção – uma nova entidade passou a integrar a minha alma.”

Edgar Allan Poe em Manuscrito encontrado numa garrafa /Contos de Imaginação e Mistério

Poe foi muito trevoso sim ou claro? Haha! Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

 

Anúncios

Branding de Moda

branding de moda - letras e costuras 1.jpg

As marcas vão construindo no decorrer dos anos a sua imagem no mercado, as melhores permanecem firmes e fortes. Quando pensamos na Chanel, por exemplo, lembramos de tailleurs, elegância e pérolas.

O branding ajuda na construção de uma nova marca e como se manter no mercado. O rebranding  é uma repaginada na marca existente, caso esteja passando por dificuldades ou mudança na identidade visual.

branding - letras e costuras 2.jpg

A marca é uma união do produto, o designer, identidade visual, embalagem. É necessário pensar estrategicamente em todos os detalhes, pois serão a comunicação com o cliente. As tags podem identificar as roupa e, até mesmo a sacola, é uma forma de divulgação.

De acordo com o Sebrae, para realizar um bom branding na construção de uma marca é necessário saber como se destacar da concorrência, a influência na vida dos consumidores, atender as demandas, atento a imagem e identidade.

Para quem se interessa no assunto, que tal livros sobre branding e/ou dicas de como montar sua marca?

branding - letras e costuras3.jpg

1 Branding para Empreendedores de Marcos Bedendo na Amazon

2 A Moda Imita a Vida – Como Construir uma Marca de Moda de André Carvalhal na Saraiva

3 Personal Branding. Construindo sua Marca Pessoal de Arthur Bender na Amazon

4 Girl Boss da Sophia Amoruso na Saraiva

5 Gestão de Marketing e Branding – A Arte de Desenvolver e Gerenciar Marcas de Eugênio Bispo Melo na Saraiva

6 Princípios de Gestão de Negócios de Moda da Susan Dillon na Amazon

Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Editorial: The Exploration

editorial1.jpg

Fotografia, direção e design: Henryk

Stylist: Leda Ross

Cabelo e Maquiagem: Rachel Montgomery

Modelo: Wanessa Back

editorial-3

editorial-5

editorial-7

editorial-4

editorial-9

editorial-6

editorial-2

editorial-8

Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Ícone de Estilo: Millie Bobby Brown

millie bobby brown.jpg

Millie Bobby Brown tem apenas 12 anos e já conquistou o nosso coração. Seja devido a Eleven (sua personagem na série Stranger Things), o seu carisma nas entrevistas,  os looks etc. Nasceu na Espanha, morou na Inglaterra e, em 2011, se mudou para os Estados Unidos onde iniciou a sua carreira de atriz.

Seus looks são divertidos, utiliza salto poucas vezes e possui uma pitada do estilo boyish. Em 2016, apareceu em diversas revistas, ficou na fila A em desfiles ao lado da Winona Ryder, conheceu Nicolas da Ghesquère da marca Louis Vuitton e utilizou um look da Burberry para aparecer em um programa de televisão.

Atualmente é a garota-propaganda da Calvin Klein by Appoitment, foi escolhida pelo próprio Raf Simons, diretor-criativo da marca. Está no vídeo da nova campanha da Converse, Forever Chuck. Continua trilhando seu caminho na moda, nesses dias assinou contrato com a IMG Models que é considerada a maior agência de modelos do mundo, ok? Ok!

millie bobby brown 2.jpg

millie bobby brown 4.jpg

millie-bobby-borwn-3

Uma linda sim ou claro? Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Make: Máscara para Cílios

make- máscara pala cílios .jpg

A primeira máscara de cílios surgiu no século XIX, com uma pasta à base de carvão e vaselina que era aplicada com uma escovinha. Em 1913, um farmacêutico elaborou a forma atual para a sua irmã Mabel e, logo depois, formou a Maybelline. A máscara à prova d’água e a escovinha surgiram na década de 50, por Helena Rubenstein.

Atualmente a máscara é um dos itens preferidos na maquiagem. As escovinhas (retas, curvas, cone etc.) podem alongar, curvar e dar volume. Um truque certeiro é após aplicar a primeira camada, esperar secar um pouco e aplicar outra camada! É recomendado trocar a máscara de 3 a 6 meses de uso, pois vai acumulando bactérias que podem causar infecção nos olhos.

máscara para cílios - letras e costuras 2.jpg

1 Máscara Audacious Nars na Sephora

2 Máscara What’s Your Type? The Balm na Época Cosméticos 

3 Máscara High Impact Curling Clinique na Clinique

4 Máscara Immortal Lash 24 Hour Kate Von D na Sephora

5 Máscara They’re Real Benefit na Sephora 

6 Máscara Volume Glamour Bourjois na The Beauty Box 

7 Máscara Exagerada Volume Quem Disse, Berenice? na Quem Disse, Berenice? 

8 Máscara Extra Volume Efeito Cílios Postiços Big & Illusion Mark na Avon

9 Máscara The Falsies Efeito Cílios Postiços Maybelline na Época Cosméticos

10 Máscara Cils D’enfer Guerlain na Sephora

11 Máscara Phenomen’eyes Givenchy na Sephora

Qual rímel você acha que tinha que está na lista? Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

It: A Coisa / Stephen King

it a coisa - stephen king 2.jpg

Você quer um balão?

Sou bastante suspeita para falar sobre os livros do Stephen King. Mesmo! Considero um dos meus autores favoritos, poderia passar horas debatendo sobre Revival, Joyland, O Iluminado, Christine, Sombras da Noite, Salém, Cujo, Carrie, Ao Cair da Noite, O Cemitério, Sobre a Escrita etc.

Coloquei A Coisa na minha wishlist de 2017, ou melhor, já tinha uns anos que desejava ler e, finalmente consegui comprar o livro. Comecei a devorar as páginas, que inclusive é um “livraço”! São 1.104 páginas, mas nada cansativo e juro que se não fosse pelo peso do livro não achava que estava lendo um calhamaço, pois alguns às vezes deixam uma sensação de que o livro parece que nunca vai acabar.

História

A cada 27 anos, inicia um ciclo onde as crianças que moram em Derry vão desaparecer e/ou morrer. Durante um dia de chuva em 1958, Bill Gago vai construir um barco para o seu irmão Georgie, que vai sair para brincar e acaba se esbarrando com a Coisa, que também é conhecido como Pennywise.

O “Clube dos Otários” é composto por Bill Gago que é o líder, Richard Tozier que imitar diversas vozes, Ben Hanscom que adora fazer crianções, Eddie Kaspbrak que sempre sabe qual caminho seguir, Beverly Marsh que tem problemas com pai, Stanley Uris que adora pássaros e Mike Hanlon que é o último a entrar no grupo. Todos já encontraram a Coisa, que pode assumir diferentes feições dependendo do medo que a pessoa sente e, também eram perseguidos pelo Henry Bowers que odeia todos.

A amizade do grupo vai ficar mais forte, apesar de sentirem muito medo vão tentar destruir a Coisa. Logo depois fizeram um pacto de que se a Coisa voltasse, iriam se reunir para acabar com ela novamente. A obra se intercala com 1985, onde já estão com quase 40 anos e não lembram quase nada sobre o que aconteceu quando tinham 11 anos.

Opinião

Só tem uma cena perto do final que me incomodou bastante, acho que o livro poderia ser magnífico sem essa parte. Diversas pessoas que já leram o livro sempre comentam sobre essa cena e (quase) todos consideram desnecessária.

Esse livro definitivamente mudou todo o meu ranking de livros favoritos do King. Além do baita medo causado pela Coisa, encontramos amizade, companheirismo e coragem, muita coragem. Aborda diversos temas como obesidade, racismo, violência contra a mulher, cuidados em excesso, sobre perder um filho etc. Indico It: A Coisa em demasia!

1.104 páginas / Suma de Letras / ISBN 978-8560280940

Você já leu ou pretende? Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Valentina Sampaio é a primeira transgênero na capa da Vogue Paris

valentina sampaio vogue paris - letras e costuras .jpg

A cearense Valentina Sampaio, 21 anos, é a primeira transgênero covergirl da Vogue Paris na edição março de 2017. “Valentina está na capa da Vogue deste mês não só por seu look e sua personalidade marcante, mas porque além de ser ela mesma, ela representa a luta antiga e árdua de ser reconhecida sem ser considerada diferente, um gênero exilado” Emmanuelle Alt, editora-chefe no site da revista.

Valentina foi capa da Elle Brasil na edição novembro de 2016, na matéria diz que pediu para ser chamada assim quando tinha 8 anos. Com 16 anos começou a cursar Moda, mas mudou para arquitetura e não pensava em ser modelo até 2014, quando desfilou uma coleção de roupas de uma amiga em uma faculdade. Já desfilou para Ronaldo Fraga, Vitorino Campos e À La Garçonne, atualmente é porta-voz da L’Oréal Paris

Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Raf Simons na Calvin Klein / Outono-Inveno 17/18

CALVIN KLEIN - LETRAS E COSTURAS.jpg

Calvin Klein estava sendo comandada há 15 anos pelo brasileiro Francisco Costa. Em agosto de 2016, a marca anunciou que a direção de todas as linhas seria do belga Raf Simons, que saiu em 2015 do comando da Dior.  Sua primeira coleção para a marca foi apresentada na última sexta-feira (10), na Semana de Moda de Nova York.

A coleção apresentou looks femininos e masculinos. Bastante alfaiataria, jaqueta de couro com modelagem larga, transparência na peça superior, mix de cores quentes e frias, denim, trench coats, textura plástica, formas geométricas, plumas. Destaque para as botas de cowboy, inspiradas no oeste americano.

O casting contou com Elisa Crombez, Julia Nobis, Fei Fei Sun, Natalie Westling, Mica Arganaraz, Lia Kebede. Na primeira fila estava Sofia Coppola, Julianne Moore, Sarah Jessica Parker, Lauren Hutton, Naomie Harris e, a atual garota-propaganda da marca, Millie Bobby Brown. A trilha sonora contou com “In Dreams” de Roy Orbison e “This is not America” de David Bowie.

CALVIN KLEIN - LETRAS E COSTURAS 2.jpg

Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Origem da imprensa feminina no Brasil

letras e costuras 1.jpg

O que se encontrava em voga na época da monarquia possuía “bonecas da moda”, manequins feitos de cera, madeira ou porcelana que trocavam as roupas de acordo com a estação. Com a chegada da imprensa em 1456, surgem as gravuras publicadas de série em papel.

No Brasil,  a imprensa surgiu após a presença da Corte portuguesa em 1808. Com a fundação da Imprensa Régia, no início tudo era exclusivo para publicações reais. Jornais eram proibidos de circularem no país, as informações de moda eram através dos escassos periódicos franceses que chegavam por navios, de lojas comerciais que vendiam produtos importados e brasileiros que viajaram para exterior ou vice-versa.

letras e costuras 2.jpg

A primeira publicação lançada no Rio de Janeiro para o público feminino foi em 1827, a Espelho Diamantino, editada pelo francês Pierre Plancher. A segunda publicação ocorreu no Recife em 1831, a Espelho das Brasileiras, e em 1841 o Espelho das Bellas. Com o início do governo de D. Pedro II, surgiram mais e mais edições de moda. O Jornal das Senhoras circulou aos domingos de 1852 a 1855, foi o primeiro editado e redigido apenas por mulheres. Voltou a circular novamente em 1904, mas um homem comandava a direção.

A fotografia trouxe novas formas de edições para as revistas e jornais, além de mais ilustrações também ficaram com um formato menor. A Revista da Semana em 1900, foi uma das pioneiras que utilizou fotografia.

letras e costuras 3.jpg

Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Motivos para amar Girls

girls - letras e costuras 3.jpg

Admito que sou viciada em seriados. Mesmo. No blog encontramos posts com motivos para amar Gilmore Girls, The OC, Mad Men e Downton Abbey. No domingo (12), a HBO começa a exibir a sexta e última temporada de Girls, comandada pela Lena Dunham que tem uma pitada de Woody Allen nos seus trabalhos.

Girls pode causar amar ou ódio e, se você nunca assistiu, espero que esses motivos te façam querer ir correndo começar o seriado. Observação de que a série já foi indicada mais de 40x para prêmios como do Golden Globe Awards, Emmy Awards, Critics’ Choice Television Awards, British Academy Television Awards.  Let’s go!

girls - letras e costuras 1.jpg

[Resumo para os navegantes de primeira viagem na série]

Hannah, 24, decide se mudar da casa dos seus pais e tentar conseguir sucesso na sua carreira de escritora. Vai para Nova York, começa a dividir um apartamento com a sua melhor amiga, Marnie, que anda frustrada com o seu trabalho. Jessa é cheia de estilo e descolada, divide o apartamento com a estudiosa Shoshanna. Além das 4 garotas maravilhosas, temos Adam que vai ter com a Hannah um “relacionamento” que é definitivamente mais para menos do que para mais.

girls - letra e costuras5.jpg

1 Hannah/Lena

A incrível Lena Dunham é roteirista, diretora e protagonista da série. A personagem Hannah,  fica bem longe de ser alguém compreensivo e carismático, inclusive é mais fácil ser odiada do que amada, mas é um baita motivo para assistir o seriado.

girls - letras e costuras 2.jpg

2 Figurino

Jeann Rogien é a responsável pelo figurino, que é maravilhooooso! Jessa era a minha favorita nos looks e, a Shoshanna que era a que menos me identificava, considero a mais estilosa no momento.

 girls - letra e costuras 5.jpg

3 Vida real

Em um certo dia, minha amiga que também adora o seriado disse que é bem “vida real”. Verdade. Aceitação com o corpo, problemas financeiros, muito drama, triângulo amoroso, amigas brigando às vezes por uma besteirinha, orgulho etc.

girls - letras e costuras 6.jpg

4 Trilha sonora

The Smiths, Scissor Sisters, The Vaccines, Lucy Rose, Tame Impala,  Beck, Nancy Sinatra, Jake Bugg, Cat Power, John Mayer, Regina Spektor, The Velvet Underground, Feist etc. No Spotify tem a playslit do seriado com mais de 200 músicas, fica a dica!

girls - letras e costuras 7.jpg

5 Identificar e a evolução dos personagens

Sempre tem um personagem que a gente gosta mais do que os outros, né? Difícil não se identificar com alguém da série e as evoluções que vão ter no comportamento, estilo e relacionamentos.

O que você acha de Girls? Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram