Andy Warhol: o gênio do pop art

andy-warhol.jpg

Andrew Warhola nasceu no dia 6 de agosto de 1928, em Pittsburgh. Seus pais eram originários da Eslováquia, migraram durante a 2a Guerra Mundial para os Estados Unidos. Na infância foi extremamente tímido, tinha aulas de artes na escola e aos 17 anos ingressou no curso de Design no Instituto de Tecnologia Carnegie.

Depois da graduação foi para Nova York, começou a ilustrar para as revistas como Vogue, The New Yorker, Harper’s Bazaar, além de produzir publicidade. Frequentava galerias de arte, gostava de ir em diversas exposições e sonhava em se tornar um artista. Sempre muito, muito, muito audacioso. Realizou em 1952 a sua primeira exposição individual, na Hugo Gallery, com 15 desenhos inspirados na produção do autor Truman Capote.

“Quando eu comecei, a arte estava naufragando”

andy-warhol-letras-e-costuras1

Começou a produzir produtos pop art no começo da década de 60, usando ideias publicitárias que já existiam com novas tonalidades bem fortes e tintas acrílicas. São produtos, personalidades ou desenhos famosos para a massa. Alguns dos exemplos mais populares de sua obra são Marilyn Monroe, lata de sopa Campbell’s, Coca-Cola, Elvis Presley, Mickey Mouse, John Lennon. Produzia inúmeras cópias do seu trabalho utilizando serigrafia, também usava colagem e materiais descartáveis.

Já considerado cult e bastante famoso, em 1963 começou a produzir filmes undergrounds. Os filmes são conceituais, os mais famosos são Chelsea Girls, Empire e Blow Job. Em 1964, abriu o estúdio “The Factory” e produziu a banda The Velvet Underground. Pouco tempo depois seu estúdio foi invadido e levou um tiro, se recuperou e o acontecimento virou o filme I shot Andy Warhol. Tudo que acontecia ou se passava com o Andy virava pop, sim ou claro?

“Imagino que faço parte da minha época, como os foguetes e a televisão”

andy-warhol-letras-e-costuras-3

Na década de 70 o pop art já estava ficando de lado, Warhol criou a revista Interview com o conteúdo para moda, cultura pop e cinema. Pintava encomendas e começou a escrever A Filosofia de Andy Warhol. Durante a década de 80, criou Andy Warhol’s TV e Andy Warhol’s Fifteen Minutes para a MTV, mais a produção de videoclipes. Em 1987, faleceu aos 59 anos durante a recuperação de uma cirurgia de vesícula.

Revolucionário é como descrevo o Andy Warhol. Com certeza sua vida possui mais inúmeros detalhes que devem ser curiosos, criativos e incríveis. Fora as suas fotografias maravilhosas! Para quem se interessar em saber mais sobre sua pessoa, fiz uma seleção de livros interessantes:

andy-warhol2

1  Andy Warhol – Phaidon Focus na Saraiva

2 Diários de Andy Warhol na Amazon

3 Andy Warhol – Mini Journals na Livraria Cultura

4  Andy Warhol: o gênio do pop na Amazon

5  Andy Warhol na FNAC

6 Andy Warhol Pop Box na Saraiva

7  Andy Warhol (Biografias) na Amazon

Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Anúncios

Publicado por

5 comentários em “Andy Warhol: o gênio do pop art

  1. A vida e a obra do Andy Warhol são bem interessantes, o descobri durante a leitura de “Mate-me, por favor” e pesquisei um pouco sobre. Os filmes não me interessaram muito (ainda), mas o “Velvet Underground and Nico”, que tem muita participação dele, é uma das melhores coisas que já ouvi. 🙂

    Curtir

  2. Babe, já estava com saudade de passar por aqui, sabia? ❤
    Eu sempre gostei muito do trabalho do Andy e não conhecia alguns desse livros que você indicou. Já quero o Pop Box para ontem.

    Beijos, Bella

    Curtir

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s