3 indicações de livros

 

3-indicações-de-livros.gif

Tenho feito alguns posts sobre os livros que li recentemente e gostei demasia. Comecei a pensar nos livros legais que já li algum tempo atrás e, nada mais justo, do que indicar alguns. Oh yeah!

Pretendo elaborar indicações temáticas depois. Ok? Ok! Também colocar outra lista com os livros preferidos. Mas hoje as indicações são sobre as obras do Isaac Asimov, Alice Munro e Nick Hornby.

3 indicações de livros 2.jpg

Falsos Segredos – Alice Munro

São 8 contos que são longos e ocorrem em Carstairs, no Canadá, com datas que oscilam. Vamos encontrar diversas situações como um grupo de meninas que vão passear e uma acaba desaparecendo, uma bibliotecária que se apaixona por um homem que está na guerra, uma moça solteira que decide ficar noiva. A autora Alice Munro, foi a 13a mulher a receber o Prêmio Nobel de Literatura.

“Ter filhos muda as pessoas. Dá-lhes os limites necessários para serem adultas, a fim de que certos aspectos – velhos aspectos – possam ser eliminados por completos abandonados. Emprego e casamento não chegaram a fazê-lo, só as fez agir como se tivessem esquecidos as coisas” Falsos Segredos, Alice Munro

320 páginas / Biblioteca Azul / ISBN 978-8525059147

3 indicações de livros 1.jpg

Eu, Robô – Isaac Asimov 

São 9 contos curtos e que estão interligados. A psicóloga Susan Calvin possui pós-graduação em cibernética, vai contar as histórias para um repórter. Homem, robôs diferentes e as três leis da robóticas, que foram criadas pelo próprio Isaac Asimov. É baita livro e ideal para quem deseja começar a ler o Asimov, que é um dos principais escritores de ficção científica.

“Primeira Lei: um robô não pode ferir um ser humano ou, por inação, permitir que um ser humano venha a ser ferido.

Segunda Lei: um robô deve obedecer às ordens dadas por seres humanos, exceto nos casos em que tais ordens entrem em conflito com a Primeira Lei.

Terceira Lei: um robô deve proteger sua própria existência desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira ou com a Segunda Lei” Eu, Robô, Isaac Asimov

320 páginas / Editora Aleph / ISBN 978-8576572008

3 indicações de livros 3.jpg

Alta Fidelidade – Nick Hornby

Rob, 35 anos, possui uma loja de discos que quase não tem clientes. Acabou de terminar um relacionamento com a Laura e vai criar listas para diversas coisas, a primeira é sobre os seus 5 términos de namoros mais memoráveis de todos os tempos. Achei o protagonista bem roda-gigante, sem saber se gostava ou não. Mesmo! Mas o livro é muito legal, indico principalmente para quem gosta de escutar uns roques.

“Quando chego em casa …, faço uma xícara de chá, plugo os fones e me embrenho por toda e qualquer música irada sobre mulheres do Bob Dylan e do Elvis Costello que tenho em casa; depois delas, me aferro a um disco ao vivo do Neil Young até minha cabeça zumbir e, quando termino o Neil Young, vou pra cama e fico olhando pro teto, o que não é mais a atividade neutra e sonhadora que um dia já foi” Alta Fidelidade, Nick Hornby

312 páginas / Companhia das Letras / ISBN 978-8535923025

Obrigada por acompanhar!

Anúncios

Algumas leituras…

leituras-de-janeiro-1

Doutor Sono – Stephen King

Já tinha lido 2x “O Iluminado”,  onde Danny Torrance e seus pais vivenciaram coisas nada agradáveis no Hotel Overlook e, já estava mais do que na hora de ler essa continuação. Em Doutor Sono encontramos Danny 30 anos depois da tragédia, como anda sua vida, se continuou encontrando mortos. Vive em New Hampshire, trabalha em um asilo e frequenta o Alcoólicos Anônimos. Conhece de forma inusitada a garotinha Abra Stone, que vai encontrar nele uma esperança e entender a sua iluminação. Admito que estava com medo de me decepcionar, mas achei incrível. King é demais!

480 páginas / Editora Suma de Letras / ISBN 978-8581052434

leituras de janeiro 2.jpg

A Amiga Genial ( 1 / Série Napolitana) – Elena Ferrante

Não sei dizer quantas pessoas andam recomendando a série Napolitana por aí, então resolvi experimentar mesmo não sendo tão chegada em séries. Lila resolve desaparecer com 66 anos e não deixa nenhum vestígio! Lena começa a escrever tudo o que recorda sobre elas desde a infância, onde moravam no bairro Nápoles. Lena continua estudando, Lila para de estudar na quinta série e vai tentar criar novos modelos de sapatos para o seu pai fabricar.  Detalhes sobre como as meninas levam a vida na Itália no pós-guerra, inveja, problemas familiares, pessoas que podem fazer de tudo para ter mais dinheiro e muito mais. A história é lenta, mas fiquei muito curiosa para continuar.

331 páginas / Editora Biblioteca Azul / ISBN 978-8525060600

leituras de janeiro 4.jpg

História do Novo Sobrenome (2 / Série Napolitana) – Elena Ferrante

[SPOILERS] Lena e Lina estão na adolescência, porém Lina está definitivamente arrependida pelo seu casamento e não consegue engravidar. Vão passar as férias na praia e acabam passando quase todos os dias com Nino e Bruno. Antes gostava mais da Lina devido a sua audácia e determinação, mas acabei gostando mais da Lena. Apesar de achar que às vezes a Lena se comporta como uma pessoa super babaca, mas realmente gostei mais dela. O final foi maravilhoso e, o que não amei 100% no anterior, amei nesse demasiadamente.

470 páginas / Editora Biblioteca Azul / ISBN 978-8525-61225

leituras de janeiro 3.jpg

Só Garotos – Patti Smith

Patti Smith abandonou a faculdade, deixou sua família e se mudou para Nova York quando tinha 20 anos. Queria ser artista. Passou por várias dificuldades, às vezes teve que dormir na rua e sem dinheiro para comer. Conheceu Robert Mapplethorpe, que  também queria ser artista! Se apaixonam e vão morar juntos, ambos são talentosos e se ajudam. Robert se descobriu homossexual durante o relacionamento, mas continuaram amigos e morando juntos. Uma coisa linda esses dois! Tem diversas referências do que assistiram, ouviram, leram etc. Entrou no top de livros favoritos da vida e quero ler urgentemente mais obras dela sim ou claro? Uma artista completa.

280 páginas / Companhia das Letras / ISBN 978-8535917765

leituras de janeiro 5.jpg

História de Quem Foge e de Quem Fica (3 / Série Napolitana) – Elena Ferrante

[SPOILERS] Lena e Lila estão adultas e com responsabilidades. Lena desfrutando a fama por causa do seu livro e Lila vivendo em péssimas condições devido a escolha que tomou. Vamos ter conflitos de operários buscando melhores condições de trabalho e fascistas. As amigas estão mais para menos do que para mais, tendo mais contato pelo telefone. Lila trabalhando em péssimas condições, aparentando ser mais velha do que é e cuidando do seu filho. Lena cuidando das suas filhas, casada e tentando escrever seu segundo romance. O final foi arrebatador e, não vejo a hora de lançarem o 4o livro da série, que tem previsão para esse semestre.

416 páginas / Editora Biblioteca Azul / ISB 978-8525062505

leituras de janeiro 6.jpg

A Filha Perdida – Elena Ferrante 

Leda possui mais de 40 anos, anda se sentindo bem com a sua vida no momento, professora universitária, é separada e suas duas filhas estão no Canadá com o pai. Aluga um apartamento na praia, vai aproveitar as férias e planejar aulas. Acaba depositando sua atenção em uma jovem mãe, a filha e a uma boneca. Começa a relembrar acontecimentos antigos da sua vida, decisões, sobre como decidiu mudar o rumo da sua vida etc. É uma história curta, mas provoca diversos questionamentos e até ficar abismada com algumas coisas da protagonista. Preciso dizer que estou viciada sim ou claro na Elena Ferrante?

176 páginas / Editora Intrínseca / ISBN 978-8551000328

O que você andou lendo em janeiro? Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Só Garotos de Patti Smith

patti-smith-so-garotos

Na década de 60, a música estava repleta de artistas incríveis como The Beatles, Bob Dylan, Jimi Hendrix, The Rolling Stones, Janis Joplin. Em Chicago, estava Patti Smith (1946) e, as pessoas ainda não sabiam do seu talento para a música e poesia.

Desde pequena se interessava por livros, por causa da sua mãe que sempre estava lendo. Depois que leu “Mulherzinhas” de Louisa May Alcott, começou a contar histórias para os seus 3 irmãos e pensou que um dia iria escrever um livro. Ainda quando era criança já desenhava, dançava e interesse por artes.

Com 20 anos, se mudou para Nova York. Em um determinado emprego, conheceu Robert Mapplethorpe (1946-1989), que a mãe desejava que fosse padre, mas queria mesmo é ser um artista. Se apaixonaram e foram morar juntos, se ajudavam e passaram por diversas dificuldades. Às vezes tinham que decidir se compravam material ou comida.

Robert se inspirava em Andy Warhol e fazia diversos trabalhos incríveis, mas não conseguia ter muito sucesso. Durante o relacionamento com Patti, se descobriu homossexual, continuaram morando juntos e sendo amigos. Começa a fotografar e descobre mais uma arte que também realiza incrivelmente. Queria produzir algo que nenhum outro artista tivesse feito antes.

No decorrer das páginas vamos se aprofundando na vida de Patti e Robert, uma amizade linda e com bastante companheirismo. São memórias, acontecimentos, sobre o tempo que moraram no hotel Chelsea, os trabalhos que realizavam. Gostei em demasia de ter na história diversos famosos da década de 60 e 70.

Definitivamente virou um dos meus livros favoritos da vida. Espero que em breve conseguir comprar a edição física e fazer uma releitura, que com certeza será tão mágica quanto da primeira vez.

280 páginas / Companhia das Letras / ISBN 978-8535917765

Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Wishlist: livros para 2017

Final e início de ano encontramos posts e/ou vídeos sobre metas literárias, livros que desejam ler durante o ano novo etc. Felizmente ou infelizmente não estou com tantos livros acumulados para ler, mas meu coração quer livros novos sim (seja físico ou digital)! Fiz essa lista de livros que desejo comprar e ler no decorrer de 2017. Let’s go!

livros-2017-2

Todos os Contos / Clarice Lispector / Rocco

Carry On / Rainbow Rowell /  Novo Século

It / Alexa Chung / Penguin Books

Todos os Romances e Contos Consagrados / Machado de Assis / Nova Fronteira

Poemas Esparsos / Vinicius de Moraes / Companhia das Letras

Bukowski. Vida e Loucuras de um Velho Safado / Howard Sounes / Veneta

Harry Potter e a Pedra Filosofal (Edição Ilustrada) / J. K. Rowling / Editora Rocco

A Cabra Vadia / Nelson Rodrigues / Nova Fronteira

Donnie Darko / Richard Kelly / Darkside

livros 2017 1.jpg

Contos Inacabados / Tolkien /  WMF Martins Fontes

O Mundo Perdido / Michael Crichton / Aleph

O Mestre e a Margarida / Mikhail Bulgákov / Alfaguara

Guerra e Paz / Liev Tolstói /  Cosac Naify

It a Coisa / Stephen King / Suma das Letras

O Sol Também se Levanta / Ernest Hemingway / Bertrand

Pedra no Céu / Isaac Asimov / Aleph

O Menino que Desenhava Monstros / Keith Donohue / Darkside

Vertigo: Um corpo que cai / Boileau e Narcejac / Vestígio

O que deseja ler em 2017?  Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Bonequinha de Luxo / Truman Capote

bonequinha de luxo 1.jpg

Bonequinha de Luxo de Truman Capote foi escrito em 1950, porém a novela se passa em 1940. Holly Golightly ,19 anos, mora em um apartamento e não possui muito dinheiro, mas sempre chama atenção em qualquer lugar que vá devido os seus looks elegantes e par de óculos escuros.

Sempre esquece as chaves de casa e toca a campanhia do apartamento de um escritor que mora no seu prédio, em horários importunos como às três ou quatro da madrugada. Em uma certa noite, Holly entra no quarto dele pela escada de emergência, alegando que tinha um homem medonho no seu apartamento, assim começam uma “amizade”.

Holly começa a chamar o rapaz de Fred, pois lembra o seu irmão que não encontra há muito tempo e foi para o exército. O escritor se interessa amorosamente por Holly, mas ela não quer nada dele além da amizade. Vão surgir vários detalhes sobre a vida da Holly, principalmente sobre o seu sustento que vem de homens que conhece nas noites.

A história apesar de ter alguns momentos mais dramáticos, não deixa de ser divertida e fica com vontade de não desgrudar do livro até acabar. Essa minha edição contém ainda os contos “Uma Casa de Flores” (1950), “Um Violão de Diamantes” (1951) e “Memórias de Natal” (1956).

150 páginas / Editora Companhia das Letras / ISBN 978-85-359-0756-8

bonequinha 5.jpg

bonequinha 3.jpg

bonequinha 2.jpg

Você já leu ou tem vontade? E o filme? Obrigada por acompanhar!