10 Estilistas / Dia Internacional da Mulher

zuzu angel - letras e costuras

Zuzu Angel

jeanne lanvin - letras e costuras

Jeanne Lanvin

gabrielle chanel - letras e costuras

Gabrielle Chanel

mary quant - letras e costuras

Mary Quant

sonia rykiel - letras e costuras

Sonia Rykiel

miuccia prada - letras e costuras

Miuccia Prada

elsa schiaparelli - letras e costuras

Elsa Schiaparelli

vivienne westwood - letras e costuras

Vivienne Westwood

diane von furstenberg - letras e costuras

Diane Von Furstenberg

madame grès - letras e costuras

Madame Grès

Obrigada por acompanhar!

Anúncios

Surgimento da Butique

butiques 1.jpg

Após a 2a Guerra Mundial, se teve a geração baby boom que trouxe mudanças para o mundo. A economia estava em alta, o número de desempregos era baixo  e, o Reino Unido, foi um dos países que ficou no auge.

Os jovens do Reino Unido estavam começando a ter sua independência financeira e tomando decisões sem ajuda dos pais. O Butler Education Art de 1944 criou oportunidades, assim os estudantes se matriculavam em artes gráficas, desenho de moda, arquitetura, projetos de produtos etc.

butiques4

butiques-8

Quando foram buscar empregos, as indústrias estavam desatualizadas usando práticas de fabricação antigas. Os jovens então decidiram abrir as suas próprias marcas e isso é considerado essencialmente um fenômeno inglês.

Surgiram as butiques que traziam uma nova experiência de compra, modelos estilosos e diferenciados, com conceitos que as marcas conhecidas no mercado não tinham. Os proprietários eram jovens e fizeram do trabalho uma diversão. Ficavam localizadas distante das áreas comerciais principais, em ruas secundárias e com alugueis baratos.

butique-bazaar

butiques-2

A primeira butique que se tornou reconhecida nacionalmente foi a Bazaar da Mary Quant, localizada em Markham House, King’s Road. Outras que destacaram na época foram Biba, Granny Takes a Trip e Bus Stop.

Nos Estados Unidos a butique só foi marcar presença no decorrer da década de 60.  Kathleen Casey (editora da Glamour) e Geraldine Stutz  (presidente da loja de departamentos Henri Bendel), tiveram dificuldades com as butiques e insistiam em chamar como estilo da “mocinha adolescente”.

butiques3

Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter / Instagram

Modelos e Beleza 60s

modelos e beleza 60s 1.jpg

Na década de 60 ocorreu uma revolução na moda e beleza, influenciada pelo swinging sixties, que dominavam em Londres e ditou diversas tendências. Os jovens  eram decisivos para o comércio, estavam sempre na mídia e não se baseavam mais nos pais para tomarem decisões.

Twiggy personificou a geração Youthquake (apelido para a provocação dos jovens). Magrinha e cílios com bastante rímel, foi eleita como “This is face of 66”. O corte do seu cabelo foi realizado pelo cabeleireiro Léonard, curtinho e com a “banana” (franja para o lado sobre a testa). Para a Times “lembrava a Garbo e Carole Lombard” e na Paris Match saiu uma foto sua com a manchete “Menino ou menina?”.

modelos-e-beleza-60s-3

modelos-e-beleza-60s-2

Jean Shrimpton foi descoberta pelo fotógrafo David Bailey, logo recebeu o apelido Shrimp. Em 1965, apareceu em mais de 30 capas de revistas. Seu visual é definido como Chelsea Girls, onde as as pernas são compridas, cabelo longo com franja e olhos com muita maquiagem.

Principais chelsea girls: Patti Hansen, Jane Birkin, Françoise Hardy, Nico, Catherine Deneuve, Julie Christie, Penelope Tree, Cynthia Hampton, Françoise Dorléac.

modelos-e-beleza-60s-5

Vidal Sassoon se tornou um cabeleireiro famosíssimo. Adorava corte com a nuca descoberta e mechas desfiadas sobre o rosto, no filme “Quem é você, Polly Magoo?” esse corte foi utilizado por Peggy Moffit e ficou bastante popular. A estilista Mary Quant usava o corte “Bob” do Vidal.

Nos Estados Unidos a música de Elvis Presley, Beach Boys e Bob Dylan conquistava, mas logo foram seduzidos também para o yeah yeah yeah dos Beatles. Do mesmo jeito aconteceu com a moda, também foram seduzidos.

modelos-e-beleza-60s-4

modelos-e-beleza-60s-6

A musa de Andy WarholEdie Sedgwick, usava os olhos cheios de maquiagem e roupas escuras, representou uma geração underground entediada. Nico participou da banda produzida também por Andy, The Velvet Undeground, antes era modelo e trabalhou em algumas revistas como a Vogue e Elle.

Brigitte Bardot estava no auge da sua fama, com seu corpo sensual e cabelo comprido, às vezes com um coque no alto da cabeça. Na época em entrevista para a Elle, declarou que usava batons pálidos, xampu seco e que se maquiava em 5 minutos. Seus olhos sempre estavam destacados com bastante maquiagem.

modelos-e-beleza-60s-7

O mais importante na maquiagem da época eram os olhos, algumas usavam lápis preto e sombra na pálpebra que era espalhada com os dedos. Também utilizavam cílios postiços ou pintavam com delineador.

Iam surgindo novos cosméticos e cada vez mais diversificados. Os jovens maquiadores eram procurados pelas marcas, na próxima década seriam revelados. Tyen, por exemplo, maquiador da Revlon, elaborou uma paleta que faria a marca se tornar líder no mercado mundial.

modelos-e-beleza-60s-9

Veja também o post sobre Modelos e Beleza 90s. Obrigada por acompanhar!

Facebook / Twitter

Mary Quant

mary quant 1.jpg

Você sabia que a londrina Mary Quant (1934) revolucionou a moda em Londres? Desde pequena tinha interesse por moda, mas os seus pais eram professores e desejavam que tivesse um diploma de professora de arte na Goldsmith’s University. Lá acabou conhecendo o Alexander Plunket-Greene, seu futuro marido.

Juntos andavam no meio boêmio de Chelsea, em um bar famoso do Archie McNair. Quant, Plunket e McNair abriram a loja Bazaar na King’s Road em 1955, vendendo produtos para artistas boêmios, estudantes e escritores. Mary no começo era responsável por comprar as roupas e acessórios que seriam vendidos na loja e produzindo as vitrines de jeito inovador.

mary-quant-esposo

Com o tempo percebeu que tinha preferência por vender suas próprias criações, também usava todas as suas peças. Mesmo sem bastante experiência, comprava os tecidos, contratou costureiras e se dedicou totalmente para a criação. Desenhou um par de pijamas e usou o modelo para uma inauguração, a Harper’s Bazaar destacou o look e virou cópias no mercado dos Estados Unidos.

Em 1957, abriu a segunda loja em Knightsbride e logo em seguida fez uma viagem de vendas em Paris. A imprensa noticiou Quant como um fenômeno jovem. Alguns anos depois assinou contrato com J. C. Penney, para a criação de roupas, lingeries e, depois a fundação da Mary Quant Ginger Group Wholesale Clothing Design and Manufacture Company.

mary quant 3.jpg

A estilista proporcionou roupas mais descoladas e com um preço mais acessível para o público jovem, que antes só podiam comprar roupas em butiques independentes. Logo depois foi reconhecida na International Fashion Awards do Sunday Times e recebeu a ordem do Império Britânico por serviços prestados a indústria de roupas.

Fica a polêmica que Quant inventou a minissaia em 1964, porém no mesmo ano o estilista André Courrèges lançou uma coleção de verão onde as saias tinham menos 15 centímetros acima do joelho. Continuou por anos criando e lançou até a sua própria coleção de cosméticos. Em 2000, deixou a Mary Quant Ltd., a empresa foi vendida para acionistas japoneses.

mary-quant-4

Obrigada por acompanhar!

Inspirações

Sou repleta de inspirações. Estilistas, autores, pintores etc. Vou absorvendo um pouquinho de tudo que considero incrível. Acho que vai mexendo com a imaginação e ajuda na criatividade. Enfim, vou colocar algumas das minhas inspirações e, quem sabe você pode não conhecer alguma. Certo? Certo!

salvador dalí - inspirações.jpg

:: Salvador Dalí:: 

Pintor, participou do movimento surrealista, se envolveu com fotografias, filmes e até na moda. Excêntrico, adorava o capitalismo e ter status. Suas influências eram extensas, exemplos: o Renascimento e a Psicanálise.

audrey hepburn - inspirações

:: Audrey Hepburn :: 

Atriz e se tornou um fenômeno com o filme Bonequinha de Luxo. Iniciou como modelo, ganhou um Oscar de Melhor Atriz no seu primeiro filme como protagonista, A Princesa e o Plebeu. Foi embaixadora especial da UNICEF e recebeu o Prêmio Humanitário Jean Hersholt.

truman capote - inspirações.jpg

:: Truman Capote::

Escritor e roteirista, começou em uma coluna social. O clássico Bonequinha de Luxo virou filme com a Audrey Hepburn sendo protagonista. Se destacou mais ainda com o primeiro livro de jornalismo literário na década de 60, A Sangue Frio.

mary quant - inspirações.jpg

:: Mary Quant ::

Estilista que ganhou destaque na década de 60, começou desenvolvendo as peças e depois abriu a sua loja em Londres, a Bazaar. Em 1966, recebeu a Ordem do Império Britânico utilizando uma minissaia, peça qual é considerada responsável pela criação.

paul smith - inspirações.jpg

:: Paul Smith :: 

Estilista conhecido pela suas peças de alfaiataria. Iniciou em um armazém de roupas, porém queria ser ciclista. Abriu sua primeira loja com roupas masculinas em 1970 e, apresentou em 1993 sua primeira coleção feminina.

Fotos: Jornal da Fotografia, Old Picz, Blog Finding Jackie, The Chicspy  e Manuscript Daily.

Obrigada por acompanhar!